envelhecimento-precoce

É Possível Ficar Jovem para Sempre?

Fatores que influenciam no envelhecimento

O processo de envelhecimento é inevitável para todas as pessoas. Porém, a velocidade e a forma como o processo é influenciado por dois fatores principais: a genética (que engloba as características advindas de ancestrais) – com um peso bastante inferior do que se imagina – e os hábitos de vida. O estado da velhice do indivíduo dependerá fundamentalmente das escolhas adotadas diariamente.

Tipos de envelhecimento

Há o envelhecimento natural, que é inerente a todos os seres vivos e o qual recebe a denominação de senescência. Nele, as células começam a perder sua função paulatinamente, até o momento em que o indivíduo falece.

Outro conceito de envelhecimento associa o processo à ocorrência de doenças. O envelhecimento acompanhado de patologias é chamado de senilidade.

Em muitos casos, o envelhecimento pode ser notado ao se observar o rosto das pessoas. Contudo, é importante destacar que esse envelhecimento aparente também possui uma correspondência com a parte interna do corpo, que também é acometida pelo mesmo processo.

Inicialmente, o corpo sofre uma perda da qualidade estrutural celular. Em seguida, as células começam a apresentar queda de desempenho com relação às suas funções. Dessa forma, por exemplo, as células do estômago responsáveis pela produção de enzimas que colaboram para a digestão, perdem a capacidade de manter o mesmo ritmo de trabalho. Com isso, o organismo começa a exibir dificuldades para digerir os alimentos.

Herança genética

No caso do aspecto genético, vale salientar que as doenças apresentadas pelos pais do indivíduo não representam, necessariamente, uma sentença para ele. Na verdade, essas enfermidades podem ser vistas como avisos do que poderá vir a acontecer. Por outro lado, caso o mesmo estilo de vida (alimentação, hidratação, sono e sedentarismo) adotado pelos familiares seja seguido, certamente o indivíduo estará criando um terreno fértil para o desenvolvimento das mesmas patologias, tornando-o vítima do envelhecimento precoce.

Hábitos de vida que envelhecem

Existe um estudo australiano e americano, publicado em 2013 no Greatest Journal (renomado periódico médico), que exibiu as fotos de duas gêmeas univitelinas (código genético praticamente idêntico). A fotografia apresenta uma diferença extremamente acentuada entre os níveis de envelhecimento desenvolvidos por cada uma das irmãs. A discrepância do processo se deve aos seus diferentes hábitos de vida delas. A gêmea com aspecto mais envelhecido consumia um excesso de comida processada e também de carboidratos. Juntamente com o sedentarismo, o resultado foi o desenvolvimento da resistência insulínica, seguida do diabetes tipo II.

Em outro caso de gêmeos univitelinos, o envelhecimento acelerado de um dos irmãos está associado ao consumo excessivo de álcool. Ao observas as fotos, a diferença de idade aparente chega a atingir cerca de 10 anos.

Além da alimentação desequilibrada e do abuso do álcool, o cigarro também surge como importante elemento que pode acelerar o processo de envelhecimento. O cigarro é o componente que possui o maior número de evidências científicas que comprovam que seu consumo é prejudicial à saúde e favorece o processo de envelhecimento.

Como retardar o envelhecimento

Bons hábitos durante a juventude

Os exemplos diários são extremamente importantes. Assim, desde a infância os filhos devem ser educados e acostumados a manter hábitos de vida saudáveis. Quanto mais as células forem sobrecarregadas durante a juventude, mais precocemente ocorreará o envelhecimento.

Sabe-se que os efeitos sentidos a partir dos 40 ou 50 anos decorrem da adoção de estilos de vida inadequados à saúde antes dos 30 anos. Desse modo, na época em que as pessoas imaginam que poderiam abusar do corpo, elas deveriam, na verdade, poupar energias para o futuro. Afinal, as preocupações direcionadas à saúde se tornarão bem mais intensas no decorrer da terceira idade.

Uma juventude saudável é capaz de proporcionar uma velhice com uma qualidade de vida bem mais significativa. Em contrapartida, hábitos de vida inapropriados, com o consumo de álcool em excesso, tabagismo, sedentarismo e adoção de dieta rica em alimentos processados, caminham no sentido contrário. Há de se frisar que alimentar-se em demasia também pode levar o indivíduo à morte.

Qualidade do sono

Existem quatro pilares da vida saudável: alimentação, hidratação, prática regular de exercícios físicos e qualidade do sono. Um sono reparador é extremamente importante para que o corpo seja mantido em atividade. Muitos dos processos que ocorrem em nosso organismo durante o dia são preparados durante o sono, tanto no que se refere à parte dos estímulos sensoriais quanto à liberação de determinados hormônios.

O hormônio do crescimento é muito usado em terapias anti-aging (voltadas ao retardo do envelhecimento). No entanto, vale lembrar que o próprio organismo já produz tal substância. Mais precisamente, o ápice da síntese desse hormônio em um indivíduo adulto ocorre por volta das 2h. Porém, para produzir uma quantidade adequada ele deve ter acumulado ao menos 4 horas de sono. Seguindo esse raciocínio, quanto mais horas de sono o indivíduo tiver antes da meia noite, melhor será sua qualidade de vida. Criar o hábito de dormir após a meia-noite não é saudável para a grande maioria (há exceções) das pessoas.

Além disso, vale ressaltar que faz se necessário um ambiente adequado para o sono. Assim, dormir com a TV ligada, internet ativada (notificações de Facebook, Instagram, etc.) e telefone ligado, por exemplo, podem acabar interferindo na qualidade do sono. O momento de dormir existe para relaxar o corpo.

O ambiente deve estar escuro (exceção à luz vermelha, única cor do espectro que não incomoda o cérebro). É necessário adormecer em meio à escuridão e acordar com a claridade. Logo, dormir e acordar com o quarto totalmente escuro gera dificuldades para despertar, pois o corpo não recebe a informação necessária para se preparar adequadamente. Portanto, é importante criar o hábito de permitir que uma luz natural penetre o ambiente antes de acordar. Desse modo, será possível, por exemplo, acordar previamente às 7h e definitivamente às 9h, por exemplo. Com essa simples medida, a qualidade de vida durante o dia poderá melhorar consideravelmente.

Veja mais em: http://www.sbd.org.br/doencas/envelhecimento/